Entre o Silêncio e a Palavra

Não se nasce… torna-se mulher. Mulher desde sempre… envolta em bordados… Meninas de costumes e prendas… Mulheres de trajetória inquieta… Num mundo de silêncio, no lugar da quase palavra.

Seguindo sua vocação de representar artisticamente as questões centrais de nosso tempo, a Meia Ponta Cia de Dança juntou-se ao coreógrafo Tuca Pinheiro para lançar-se numa envolvente investida sobre o universo feminino. Trata-se do espetáculo Entre o Silêncio e a Palavra, que estreou em março de 2003, em Belo Horizonte, no Teatro Sesiminas, contando com grande reconhecimento de público e crítica, além de ampla cobertura da imprensa.

Mais do que recuperar a presença feminina na história, Entre o Silêncio e a Palavra utiliza a energia revitalizante da dança contemporânea para refletir a desconstrução de um conjunto de crenças com as quais as mulheres se debateram ao longo dos tempos. Um horizonte de fascínios e controvérsias, conquistas e percalços. Imagens de mulheres que, ao seu modo, marcaram seu tempo.

Na busca da interação entre diferentes instrumentos da expressão artística, a coreografia do espetáculo flerta com inserções de vídeo, trazendo à tona uma ousada proposta que incorpora elementos multimídia à linguagem da dança contemporânea. A direção de imagens fica por conta do vídeo design Leandro HBL. Entre o Silêncio e a Palavra conta ainda com trilha sonora original assinada pelo músico e produtor pernambucano Kiko Klaus.

Galeria de fotos:

compartilhe este post:
  • Facebook